quarta-feira, 18 de abril de 2012

Um "Toque" Para as Mulheres

imagem: google

Assisti no Programa Livre uma entrevista de Leda Nagle com uma mulher (não lembro o nome) que fez uma pesquisa sobre traição. A pesquisadora disse que o que mais chamou a atenção dela foi o motivo pelo qual os homens traiam. Ela disse que a maioria traia à procura de uma companheira. Não acreditando, ela foi procurar as amantes dos traidores, para esclarecer os fatos. As amantes disseram que muitas vezes, quando eles se encontravam, não tinham relação sexual. Eles ficavam conversando, contando os problemas etc. Já com as mulheres que traíam, ela não encontrou um denominador comum. Cada uma tinha um motivo diferente.

Não sou a favor da traição, mas tem gente que já nasce com o DNA da traição. Não importa o que se faça, sempre vai achar uma desculpa para trair. Isso acontece mais entre os homens, porque é fruto de uma Sociedade machista desde os tempos de Cristo. Aliás, Jesus foi o primeiro homem a dar atenção às mulheres. Para você ver o valor que a mulher tinha naquela época, nenhum homem queria ter filha. Quando tinha, era como se fosse uma coisa ruim. Talvez fosse por causa do dote. A mulher, para se casar, o pai teria que dar um dote ao noivo. Até pouco tempo atrás existia esse negócio de dote. Praticamente era como se o pai estivesse pagando para casar a filha.

Mas o assunto aqui é traição. Acontece que muitas mulheres traem, também, por falta de companhia. Mas elas não se dão conta do que está acontecendo. Até hoje a mulher é criada para fazer amor, por amor. E não por uma “necessidade física”.  Então, quando elas têm a primeira relação sexual, se for com alguém que as façam irem às nuvens, elas se apaixonam, acham que é amor. Já os homens seguem o instinto animal. Aliás, instinto animal não, o animal só faz sexo para perpetuar a espécie. Seguem o “despertar” para o prazer. Um colega meu contou que fez sexo com uma bananeira. Foi assim: ele fez um furo na bananeira, “forrou” com um pedaço de carne, e mandou brasa. Teve um vizinho que matou algumas galinhas da casa dele. Ele contou-me que ficou observando um ovo, e pensou: se ela põe um negócio deste tamanho, então... Aí foi lá, saciar o instinto. Quando acabou, a bichinha saiu se batendo e morreu. E ele só parou porque o pai dele descobriu. Já ouvi casos de relações sexuais com vários tipos de animais: com égua, cabra, vaca, cadela...

Já com a mulher não é assim. Quando “desperta” o desejo sexual numa mulher, geralmente ela cai na mão do primeiro cara que sentiu o “aroma do despertar”, e soube conquistar a confiança dela. Aí a pobrezinha, quando vai às nuvens (às vezes), pensa que encontrou o príncipe encantado, que aquele será o amor da sua vida para sempre.

Quando não é assim, tem muitas que casam sem saber que troço é o orgasmo, o que é ir às nuvens. Uma me contou que levou vários anos casada, sem saber o que era isso. Quando ela estava no meio das amigas, e as via falando sobre a noite amorosa, dizendo que foi às nuvens, que foi assim, que foi assado...  Ela não falava nada. Ficava só pensando: mas quanta bobagem. Uma besteirinha de nada, e elas ficam fazendo essa coisa toda. Aconteceu que o marido dela a trocou por outra. Ela levou um tempo sem querer saber de ninguém, até que um dia, sem esperar, envolveu-se outra vez.  Felizmente o namorado soube conquistar sua confiança e ter paciência para aguardar a “primeira vez”. Quando "a coisa" aconteceu, e que o namorado a fez ir às nuvens, ela só pensou numa coisa: então era disso que as minhas amigas estavam falando, não ara daquela “coisinha” que eu sentia com fulano... Agora foi a vez dela de chegar contando as besteiras para as amigas.

AJ Cardiais

Nenhum comentário: