sábado, 3 de dezembro de 2011

Fora do Esquadro





















Gosto de escolher minhas ilusões.
Felicidade não tem cor
e eu não vou jogar
minhas rimas fora.

As palavras, quando se juntam,
se ajustam.
Elas formam paredes
às vezes despovoadas 
de luzes.

Faço uma análise de tudo,
e vejo que nem tudo é besteira;
tudo tem uma razão de existir.
Até este poema fora do esquadro.

A.J. Cardiais
imagem: a.j.

Nenhum comentário: